20 de julho de 2024

Açude de Poço da Cruz em Ibimirim-PE: Desafios e Perspectivas do Gerenciamento Hídrico

Acude ibimirim
Acude ibimirim

No dia 25 de março de 2024, o Açude de Poço da Cruz, em Ibimirim-PE, teve sua cota de água atualizada para 427,41, com um volume total de 178.598.330,46 metros cúbicos (m³). Esses números não apenas refletem a situação atual do reservatório, mas também despertam discussões importantes sobre a gestão dos recursos hídricos na região. Atualmente, o açude contém aproximadamente 37% de sua capacidade total.

(Acervo Nacional: Açude Poço da Cruz em construção 1956)
(Acervo Nacional: Açude Poço da Cruz em construção 1956)

Construído em 1957, o açude tinha uma capacidade total de 504.000.000 m³. No entanto, ao longo dos anos, o acúmulo de sedimentos e detritos levou ao assoreamento, reduzindo sua capacidade para os atuais 483.716.892 m³. Essa redução destaca a necessidade urgente de medidas para preservar e recuperar os reservatórios de água da região.

Atualmente, a principal utilização das águas do açude é para a irrigação dos produtores rurais do município de Ibimirim. No entanto, após reformas de recuperação da barragem e atualizações feitas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), foram estabelecidas normas e regras para a liberação de água para outros fins, sem comprometer a segurança hídrica da região.

É importante destacar que o açude possui cotas específicas para o sangradouro e coroamento, atualmente definidas em 435,00 e 437,00, respectivamente. Esses valores são cruciais para garantir a estabilidade estrutural da barragem e prevenir possíveis inundações ou danos ambientais.

O equilíbrio entre a demanda hídrica da comunidade e a preservação do meio ambiente torna-se ainda mais crucial diante desses números. É fundamental implementar políticas de uso racional da água e promover a conscientização sobre a importância da preservação dos recursos naturais.

Nesse contexto, o gerenciamento hídrico do Açude de Poço da Cruz em Ibimirim-PE enfrenta desafios significativos, mas também oferece oportunidades para o desenvolvimento de práticas sustentáveis e a proteção do meio ambiente para as gerações futuras.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *