19 de junho de 2024

A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) vai destinar R$ 223 milhões para a infraestrutura no Agreste pernambucano até 2029, com destaque para Caruaru, que receberá R$ 67 milhões. Esse investimento visa expandir a rede de gasodutos e promover o uso de Gás Natural Veicular (GNV).


Expansão da Copergás no Agreste

A Copergás anunciou um investimento significativo de R$ 223 milhões no Agreste de Pernambuco nos próximos cinco anos. Caruaru será um dos principais beneficiados, recebendo R$ 67 milhões. Esta quantia será destinada à expansão da rede de gasodutos e ao incentivo do uso de Gás Natural Veicular (GNV).

Caruaru: Centro da Iniciativa

Na última sexta-feira (31), a Copergás inaugurou a requalificação da Base Operacional de Caruaru (BOC), que recebeu um investimento de R$ 6,2 milhões. A BOC ocupa uma área de 13 mil metros quadrados e servirá como um escritório avançado e base de armazenamento de materiais para manutenção da rede.

Principais Ações em Caruaru:

  • Expansão da rede de gasodutos em 65 km.
  • Promoção do uso de GNV.
  • Aumento do número de clientes de nove para mais de 20.

Incentivos para Empresários Locais

Felipe Valença, presidente da Copergás, enfatiza a importância de dialogar com empresários locais para entender a demanda pelo gás natural em cidades como Toritama e Santa Cruz do Capibaribe. A presença de novas fábricas, como a unidade da AGF Tratores e do grupo chinês YTO em Caruaru, destaca a atratividade gerada pela disponibilidade de gás natural.

Desenvolvimento Econômico

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Guilherme Cavalcanti, a expansão da rede de gás natural é crucial para o desenvolvimento econômico do interior de Pernambuco. Ele destaca que a infraestrutura de gás natural chegará junto com o crescimento econômico, beneficiando tanto empreendimentos já existentes quanto novos projetos.


Este investimento da Copergás promete transformar a infraestrutura de gás natural no Agreste, trazendo novos desenvolvimentos e oportunidades econômicas para a região.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *