20 de junho de 2024

Vacinação contra Covid-19 no Brasil Atinge 94% da População

De acordo com o IBGE, 94% da população brasileira com mais de 5 anos recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19. O estudo destaca diferenças na cobertura vacinal entre regiões urbanas e rurais, além de motivos para a não vacinação.


Quase Toda a População Brasileira Vacinada contra a Covid-19

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou recentemente dados impressionantes sobre a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua: Covid-19 (2023), 93,9% da população com mais de 5 anos já tomou pelo menos uma dose da vacina.

Detalhamento dos Dados

Por Gênero:

  • Homens: 93% (90,8 milhões)
  • Mulheres: 94,8% (97,5 milhões)

Por Localidade:

  • Áreas Urbanas: 94,2% (164,2 milhões)
  • Áreas Rurais: 92,3% (24,1 milhões)

Cobertura Vacinal por Regiões

A Região Sudeste se destacou com a maior cobertura vacinal, enquanto a Região Norte apresentou os menores índices.

  1. Sudeste: 95,9%
  2. Nordeste: 94%
  3. Sul: 93,1%
  4. Centro-Oeste: 91%
  5. Norte: 88,2%

Vacinação por Faixa Etária

  • Crianças e Adolescentes (5 a 17 anos):
  • Duas doses: 50,5%
  • Reforço: 33,8%
  • Apenas uma dose: 13,6%
  • Adultos:
  • Três doses ou mais: 76,9%
  • Quatro doses ou mais: 42,4%

Motivos para a Não Vacinação

Apesar da alta cobertura vacinal, 11,2 milhões de pessoas não tomaram nenhuma dose. Os motivos mais comuns incluem:

  • Esquecimento ou falta de tempo: 29,2%
  • Desconfiança na vacina: 25,5%
  • Medo de reações adversas: 16,5%

Casos de Covid-19 e Sintomas Persistentes

Estima-se que 55 milhões de brasileiros tiveram Covid-19, com uma proporção significativa relatando sintomas persistentes, como:

  • Cansaço/Fadiga: 39,1%
  • Perda/Alteração de olfato e paladar: 28,8%
  • Dores no corpo: 28,3%
  • Problemas de memória: 27,1%

Impacto da Vacinação na Internação

Os dados indicam que a vacinação reduziu significativamente a necessidade de internação:

  • Não vacinados: 5,1% precisaram ser internados.
  • Uma dose: 3,9%
  • Duas ou mais doses: 2,5%

A ampla adesão à vacinação demonstra a eficácia das campanhas de imunização no Brasil, apesar dos desafios enfrentados. A contínua educação sobre a importância das doses de reforço é essencial para manter a população protegida.


Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *