14 de junho de 2024

Preso na Bolívia: “Rei da maconha” é capturado e trazido ao Brasil

Um dos criminosos mais procurados de Pernambuco, conhecido como “Rei da maconha”, foi preso na Bolívia e trazido de volta ao Brasil. Membro do Comando Vermelho e um dos principais fornecedores de drogas do estado, ele foi capturado durante uma operação conjunta entre autoridades brasileiras e bolivianas.


Captura Internacional: O Fim da Fuga do “Rei da maconha”

Um dos criminosos mais procurados de Pernambuco foi preso em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e enviado ao Recife na noite dessa terça-feira (28). Apelidado de “Rei da maconha”, o homem de 53 anos, que não teve o nome divulgado, é um dos principais fornecedores de entorpecentes do Estado e membro da facção criminosa Comando Vermelho.

Crimes e Investigações

O criminoso é investigado por uma série de delitos, incluindo:

  • Roubo e assalto a bancos
  • Porte ilegal de arma de fogo de calibre restrito
  • Tráfico de drogas
  • Uso de documento falso
  • Falsificação de documento público

Segundo a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Pernambuco (Ficco/PE), o nome do suspeito foi inserido na difusão vermelha da Interpol, tornando-o procurado em mais de 40 países.

Operação Conjunta e Prisão

O “Rei da maconha” estava foragido do sistema penitenciário pernambucano desde 22 de abril de 2022. A prisão ocorreu no último sábado (25), durante uma operação da Ficco/PE, com apoio da Força Especial de Combate ao Narcotráfico (FELCN), da Bolívia. A entrega do foragido aconteceu na cidade de Puerto Quijarro, na fronteira da Ponte Internacional Bolívia-Brasil, onde agentes da FELCN transferiram a custódia do homem para os policiais brasileiros da Ficco/PE.

Retorno ao Brasil

O criminoso, que é natural do Recife, desembarcou no aeroporto da capital pernambucana por volta das 22h dessa terça-feira (28). Sua prisão representa um importante marco na luta contra o tráfico de drogas e a criminalidade organizada no estado de Pernambuco.


Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *