19 de junho de 2024

Papa Francisco Pede Desculpas por Comentário Homofóbico

O Papa Francisco pediu desculpas após usar um termo depreciativo em uma reunião com bispos italianos, ao pedir que não aceitem padres abertamente homossexuais. O Vaticano emitiu um comunicado esclarecendo que o pontífice não pretendia usar linguagem homofóbica.


Contexto da Polêmica

Durante uma reunião a portas fechadas com bispos italianos, o Papa Francisco utilizou um termo considerado ofensivo para a comunidade LGBTQIA+. A frase gerou um grande desconforto entre os presentes e repercutiu negativamente na mídia.

O Pedido de Desculpas

Comunicado Oficial do Vaticano

Em resposta à repercussão negativa, o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, emitiu um comunicado:

  • Desculpas do Papa: Francisco pediu desculpas a todos que se sentiram ofendidos pelo termo utilizado.
  • Esclarecimento: O papa não teve a intenção de ofender ou usar linguagem homofóbica.

Histórico do Papa Francisco com a Comunidade LGBTQIA+

Francisco tem um histórico de declarações mais inclusivas em relação à comunidade LGBTQIA+ durante seus 11 anos de papado. Alguns pontos importantes incluem:

  • Frase Famosa de 2013: “Se uma pessoa é gay e busca a Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgar?”
  • Bênçãos para Casais do Mesmo Sexo: No ano passado, o papa permitiu que padres abençoassem casais do mesmo sexo, apesar da reação negativa da ala conservadora da Igreja.

O Que Foi Dito na Reunião

Segundo os jornais italianos “La Repubblica” e “Corriere della Sera”, o papa usou a palavra “frociaggine”, um termo vulgar italiano traduzido como “bichice”. Este termo é altamente depreciativo e gerou surpresa entre os mais de 200 bispos presentes na reunião.

Repercussões e Reações

A utilização do termo provocou uma forte reação tanto dentro quanto fora da Igreja. Muitos se sentiram ofendidos e decepcionados, considerando a postura anterior do papa em relação à inclusão.

Abertura da Igreja Católica

Mesmo com este incidente, o papa continua a afirmar que a Igreja Católica está aberta a todos. Este incidente destaca a complexidade e os desafios de promover uma mensagem inclusiva em uma instituição com diversas correntes de pensamento.

O pedido de desculpas do Papa Francisco reflete seu compromisso contínuo com a inclusão e o respeito a todas as pessoas, apesar dos desafios e das reações adversas. A Igreja Católica, sob sua liderança, continua a navegar por essas questões delicadas com a intenção de manter um diálogo aberto e inclusivo.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *