20 de junho de 2024

Domingo Dourado: Brasil Brilha no Mundial de Atletismo Paralímpico

O Brasil teve um domingo de ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico em Kobe, Japão, com André Rocha e Thalita Simplício conquistando títulos mundiais e Felipe Gomes levando o bronze. Com essas vitórias, o Brasil alcançou 14 pódios e está em segundo lugar no quadro geral de medalhas.


André Rocha e Thalita Simplício: Estrelas do Domingo Dourado

No último domingo, o Brasil se destacou no Mundial de Atletismo Paralímpico com performances impressionantes de André Rocha e Thalita Simplício.

André Rocha Bicampeão Mundial

O paulista André Rocha brilhou no lançamento de disco pela classe F52, atingindo a marca de 20,72 metros e se tornando bicampeão mundial. “É uma sensação única. Voltei ao esporte após um tempo fora e estou vivendo um momento muito bom”, disse André emocionado.

Tricampeonato de Thalita Simplício

A potiguar Thalita Simplício garantiu o tricampeonato mundial nos 400 metros da classe T11 (deficiência visual) com um tempo de 57s45, superando a recordista mundial, a chinesa Cuiqing Liu.

Felipe Gomes Conquista Bronze

Além dos ouros de André Rocha e Thalita Simplício, o Brasil celebrou a medalha de bronze de Felipe Gomes nos 400 metros da classe T11. Ele completou a prova com o tempo de 52s65, sua melhor marca do ano.

Desempenho do Brasil no Mundial

Com essas conquistas, o Brasil soma:

  • 8 ouros
  • 4 pratas
  • 2 bronzes

Este desempenho coloca o país na segunda posição do quadro geral de medalhas, atrás apenas da China, que lidera com dez ouros, oito pratas e oito bronzes.

Quadro de Medalhas Atual

Abaixo, o resumo do quadro de medalhas:

  • China: 10 ouros, 8 pratas, 8 bronzes
  • Brasil: 8 ouros, 4 pratas, 2 bronzes

Conquistas e Desafios

Essas vitórias representam não apenas medalhas, mas histórias de superação e resiliência. André Rocha, que voltou ao esporte após um período afastado, e Thalita Simplício, que enfrentou a atual recordista mundial, mostram a força e a determinação dos atletas brasileiros.


O Brasil demonstra mais uma vez a sua força e determinação no esporte paralímpico, com atletas que inspiram e trazem orgulho ao país. A trajetória de cada medalhista é um exemplo de superação e dedicação, mostrando que os limites existem apenas para serem superados.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *