20 de maio de 2024

Tragédia na Procissão: Cinco Mortos e Dezenas de Feridos em Atropelamento por Micro-Ônibus

Um acidente durante a procissão “Cristo Vive”, em Jaboatão dos Guararapes, resultou em cinco mortos e 27 feridos após um micro-ônibus atropelar fiéis. O incidente chocou a comunidade local e levantou questões sobre segurança em eventos religiosos. Saiba mais sobre as vítimas, o atendimento aos feridos, a busca pelo motorista fugitivo e as investigações em andamento.


As Vítimas e seus Destinos

As vítimas fatais do acidente incluem um idoso de 75 anos e um homem de 51 anos que não resistiram aos ferimentos no local, além de três mulheres com idades entre 51 e 66 anos. As autoridades não divulgaram os nomes das vítimas, mas confirmaram que duas mulheres morreram antes mesmo de receberem atendimento médico.

Imagem do Micro-Ônibus após perder o freio atingindo pessoas que estavam na procissão.

Atendimento de Emergência e Hospitais Sobrecarregados

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados imediatamente após o acidente. Dez ambulâncias do Samu foram enviadas, enquanto o Corpo de Bombeiros mobilizou oito viaturas para o local. Os feridos foram levados para o Hospital da Restauração, no Recife, e três Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) locais. O estado de saúde dos pacientes ainda não foi divulgado.

População prestando apoio enquanto aguardavam a chegada do SAMU.

A Fuga do Motorista e as Buscas

O motorista do micro-ônibus fugiu do local após o acidente, gerando revolta e indignação na comunidade. As autoridades locais estão em busca do responsável pelo atropelamento, cujo nome não foi divulgado até o momento. A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco afirmou que a localização do motorista é uma prioridade para a Polícia Civil.

Área do acidente é isolada para início das investigações


Investigação em Andamento

O governo do estado de Pernambuco declarou que o caso está sob investigação da Delegacia de Plantão de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Diversas equipes, incluindo o Corpo de Bombeiros Militar, o Instituto de Criminalística e as polícias Militar, Civil e Científica, foram enviadas para o local do acidente para apurar as circunstâncias e responsabilidades.

Related Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *