15 de junho de 2024

Usina de Asfalto Finalmente Chega ao Aeroporto de Noronha

Após 44 dias estacionada na Vila do Trinta, a usina de asfalto adquirida para a recuperação da pista do aeroporto de Fernando de Noronha foi transferida para o local da obra. A operação, que envolveu uma complexa logística, é um passo crucial para a retomada dos voos de grande porte na ilha.


Transferência da Usina de Asfalto em Fernando de Noronha

A usina de asfalto destinada à recuperação da pista do aeroporto de Fernando de Noronha foi finalmente transferida para o local da obra. O equipamento chegou à ilha há mais de 40 dias e ficou estacionado na Vila do Trinta, localizada a cerca de 5 km do terminal aeroviário.

Megaoperação de Transporte

A transferência da usina envolveu uma operação logística complexa:

  • Data de Chegada: 8 de abril.
  • Peso e Dimensões: 30 toneladas e 22 metros de comprimento.
  • Estacionamento Inicial: Vila do Trinta.

Os representantes da Secretaria de Mobilidade e Transportes (Semobi) explicaram que o estudo detalhado do trajeto foi necessário para evitar acidentes com postes e árvores ao longo do caminho. A operação contou com apoio de carros do governo estadual e da Neoenergia, que levantou os fios elétricos para a passagem do equipamento.

Rota da Transferência

A Polícia Militar fechou parte da BR-363, e a carreta com a usina passou por diversas regiões da ilha:

  • Regiões: Bosque Flamboyant, Floresta Nova, Floresta Velha, Vacaria, Boldró.
  • Destino Final: Aeroporto.

Restrição de Voos de Grande Porte

Desde outubro de 2022, a pista do aeroporto de Fernando de Noronha apresenta fissuras e buracos, o que levou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a proibir o pouso de aviões de grande porte. Como resultado:

  • Azul: Opera com aviões menores (modelo ATR).
  • Gol: Suspendeu atividades.
  • Voepass: Iniciou operações com aeronaves ATR.

A obra de recuperação, com um orçamento de R$ 60 milhões, é responsabilidade do governo do estado, que ainda não divulgou um cronograma atualizado.

Reações dos Moradores

A movimentação para a transferência da usina chamou a atenção dos moradores da ilha. Algumas reações incluem:

  • Fernanda de Souza (Empresária): “Para a ilha, essa operação está sendo muito traumática. É complicado para ser feito, mas vamos na fé e na esperança de que vai dar certo.”
  • Lino Wessen Sultanum (Dono de Farmácia): “A demora atrapalha os moradores. Esperamos que os preços das passagens aéreas sejam reduzidos com a conclusão dos trabalhos.”
  • Lindaci Francelina (Camareira): “Eu achei bonito, um carro grande, numa pista estreita. A preocupação é que esse equipamento ficou muito tempo parado, poderia enferrujar.”
  • José Aureliano da Silva (Motorista): “Eu quero ver, o caminhão é grande, eu nunca vi um equipamento desse, por isso tive curiosidade.”

Expectativas para o Futuro

Antônio Olímpio, gerente de Projetos Especiais da Semobi, expressou otimismo quanto ao andamento das obras. A previsão é que a produção de asfalto comece em junho, com a pavimentação do eixo central da pista concluída em dois meses. “Em setembro, os jatos devem voltar a Fernando de Noronha”, afirmou Olímpio.

A transferência da usina de asfalto para o aeroporto de Fernando de Noronha marca um importante avanço nas obras de recuperação da pista, essenciais para a retomada dos voos de grande porte na ilha.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *