19 de junho de 2024

O presidente Lula, junto com o ministro dos Transportes, Renan Filho, visitou as obras da Transnordestina no Ceará, destacando o avanço significativo do projeto e seu impacto no desenvolvimento do Nordeste. Com a retomada dos investimentos, a obra registrou um salto expressivo em sua execução.

Avanço das Obras da Transnordestina

Em uma visita recente ao canteiro de obras da Transnordestina em Iguatu, Ceará, o presidente Lula e o ministro dos Transportes, Renan Filho, inspecionaram o progresso das obras. A ferrovia é um marco na integração e desenvolvimento do Nordeste, tendo sua execução saltado de 40% para 61% em apenas um ano.

Investimentos e Impacto na Empregabilidade

O avanço da ferrovia é resultado de um investimento federal significativo. Em 2023, cerca de R$ 269 milhões foram aplicados, e o projeto conta atualmente com 3,8 mil empregos, podendo alcançar 23,2 mil até 2025. Mais de 90% da mão de obra é local, beneficiando diretamente a comunidade.

Infraestrutura e Desenvolvimento Regional

As obras no trecho entre Acopiara e Quixeramobim incluem terraplanagem, drenagem e instalação de trilhos e dormentes. Com 679 quilômetros concluídos dos 1.206 previstos, a ferrovia promete transformar a logística da região, facilitando o escoamento de grãos, fertilizantes, cimento, combustíveis e minério.

Benefícios da Transnordestina

Entre os principais benefícios da Transnordestina estão:

  • Incremento do escoamento de grãos do semiárido brasileiro
  • Fomento ao desenvolvimento socioeconômico do Porto de Pecém
  • Aumento da competitividade do setor agrícola
  • Otimização do escoamento da produção de fruticultura de Petrolina (PE) e Juazeiro (CE)
  • Geração de empregos

Retomada do Trecho Salgueiro-Suape

Com a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), o trecho Salgueiro-Suape foi reinserido no programa de aceleração do crescimento – o Novo PAC. O investimento de R$ 450 milhões está previsto para os próximos anos, acelerando a conclusão da obra.

Histórico e Importância do Projeto

Iniciado em 1959 e retomado em 2006, durante o primeiro mandato do presidente Lula, o projeto da Transnordestina visa criar um sistema de transporte intermodal eficiente. A capacidade da ferrovia de transportar 30 milhões de toneladas por ano reduzirá os custos de transporte e fomentará o desenvolvimento regional.

Visão para o Futuro

Durante a visita, Lula destacou a importância de investir não apenas em rodovias, mas também em ferrovias e hidrovias de qualidade. “Precisamos ter um sistema intermodal para utilizar todo o potencial para transportar gente, carga e para baratear as coisas para o nosso povo”, afirmou.

O progresso das obras da Transnordestina representa um passo significativo para a integração e desenvolvimento do Nordeste. Com investimentos contínuos e uma visão estratégica, a ferrovia promete transformar a logística e a economia da região, beneficiando milhões de brasileiros.

Este artigo abrange o progresso das obras da Transnordestina, a importância do projeto para o Nordeste, e o impacto econômico e social que a ferrovia trará para a região.

Veja também

One thought on “Lula Quer Cruzar o Nordeste com Ferrovias”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *