15 de junho de 2024

Descoberta surpreendente: Mulher carrega feto calcificado por 56 anos.

Uma descoberta chocante foi feita no Hospital Regional de Ponta Porã, na região sul de Mato Grosso do Sul, quando a idosa Daniela Almeida Vera, de 81 anos, foi encaminhada para lá com dores abdominais. De acordo com o secretário de saúde da cidade, Patrick Derzi, os médicos encontraram algo inusitado: um feto calcificado no abdômen da paciente.

Daniela, que era indígena e morava em um assentamento no município de Areal Moreira, havia carregado esse feto por 56 anos, desde sua última gestação. A equipe médica ficou perplexa com a raridade do caso, classificando-o como algo extremamente incomum.

A condição de ter um “bebê de pedra”, como é popularmente conhecido, é considerada raríssima pelos especialistas. Infelizmente, apesar dos esforços médicos, Daniela não resistiu à cirurgia para a remoção do feto e faleceu.

Este caso peculiar destaca a importância da saúde reprodutiva e da necessidade de acompanhamento médico regular, mesmo após o término de uma gestação. A história de Daniela Almeida Vera certamente deixará uma marca duradoura na comunidade médica e na população em geral.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *