25 de maio de 2024

Após 50 dias de fuga, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal recapturaram em Marabá, no Pará, os dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró, Rogério Mendonça e Deibson Nascimento. A operação envolveu o monitoramento de veículos que davam cobertura à fuga e resultou na prisão de seis pessoas, além da apreensão de armas, dinheiro e celulares. Os fugitivos, integrantes do Comando Vermelho, estavam foragidos desde o dia 14 de fevereiro. A recaptura é considerada uma vitória do Estado brasileiro contra o crime organizado.


Recaptura dos Foragidos em Marabá
Após 50 dias de intensa busca, as forças policiais conseguiram recapturar os dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró, Rogério Mendonça e Deibson Nascimento, em Marabá, no Pará, a mais de 1.600KM de Mossoró. A operação conjunta entre a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal resultou na prisão dos foragidos e de outros quatro suspeitos que os auxiliavam.

O Planejamento da Operação
A operação teve como ponto de partida o monitoramento de três veículos suspeitos que, segundo investigações, estavam ligados à fuga dos criminosos. Após um trabalho de monitoramento e investigação, as autoridades conseguiram localizar os foragidos e os veículos que os acompanhavam.

A prisão dos fugitivos ocorreu na ponte que atravessa o Rio Tocantins, em Marabá, evitando que os criminosos pudessem fugir pelo rio. Durante a abordagem, foi apreendido um fuzil com dois carregadores, além de dinheiro e oito celulares. A ação conjunta das polícias Federal e Rodoviária resultou na efetivação das prisões e na garantia da segurança pública na região.

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento no momento da captura

Os fugitivos e outros quatro homens estavam em Belém e foram capturados quando se deslocavam em três carros para Marabá: “Estavam num comboio do crime”.

disse o ministro Ricardo Lewandowski (Justiça)

A recaptura dos foragidos representa uma vitória significativa no combate ao crime organizado no país. Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, as prisões demonstram a eficácia do Estado brasileiro no enfrentamento ao crime, especialmente em casos envolvendo facções criminosas como o Comando Vermelho.

No total, 14 pessoas foram presas em flagrante por suspeita de ajudar os fugitivos.

Carros em que estavam os fugitivos e seus comparsas. (Foto: Divulgação/PRF)

Bastidores da Prisão
A operação contou com um eficiente trabalho de troca de informações entre as polícias, o que possibilitou a interceptação dos fugitivos em Marabá. A ação coordenada das autoridades resultou na detenção dos criminosos e na desarticulação de sua rede de apoio.

Retorno a prisão
O ministro da Justiça explicou que os fugitivos irão retornar a Penitenciária Federal de Mossoró, que teve a direção trocada e passou por uma reformulação de protocolos e por uma melhoria na infraestrutura.

Podemos garantir que o sistema penitenciário federal não é mais o mesmo depois do evento que ocorreu em Mossoró. Fizemos revistas e fiscalizações em todas as unidades. Mais dez mil câmeras foram adquiridas, sendo parte delas instaladas. Os procedimentos foram reforçados, com revistas diárias, e os problemas estruturais foram consertados.

disse André Garcia, secretário nacional de Políticas Penitenciárias.

A recaptura dos foragidos em Marabá é um marco importante no combate à criminalidade no Brasil. A ação conjunta das forças policiais demonstra o compromisso do Estado em garantir a segurança da população e em enfrentar o crime organizado de forma eficaz e assertiva.

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *